sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Saraus Literários ASL - 2º Semestre de 2016 - participe!

Projeto Escritores de Nossa Terra - Programa Argumentos - Lígia Militz da Costa


FONTE: https://www.youtube.com/watch?v=_aOXO-QxQNM

O referido projeto tem o objetivo de perenizar o pensamento de Escritores do Centro-Oeste do Estado do RS.
MEDIADOR: Giovani Pasini
ENTREVISTADA: Lígia Militz da Costa
DATA: 06 de julho de 2015
LOCAL: Santa Maria, RS

Haydée Hostin debate poesia




FONTE: http://www.smargumentos.com.br/2015/12/41-programa-santa-maria-argumentos-tema.html

Mediador: Giovani Pasini
Participantes:
- Haydée Hostin - ASL e CAPOSM
- Mara Pittaluga - CAPOSM

Posse de Giovani Pasini na ASL - 2015



Tema: Posse de GIOVANI PASINI na ASL 
- Posse na cadeira nº 31 da ASL
- Patrono da cadeira: Adelmo Simas Genro
- Data da posse: 29 de maio de 2015
- Entrevistador: Carlos Alberto Bellinaso

Lançamento do Livro EM PROSA E VERSO VII - 2015 - Programa Argumentos

FONTE: http://www.smargumentos.com.br/2015/12/39-programa-santa-maria-argumentos.html
Lançamento do Livro EM PROSA E VERSO - VII
Coletânea de Textos
Academia Santa-Mariense de Letras
42ª Feira do Livro de Santa Maria - 2015

Projeto Escritores de Nossa Terra - programa Argumentos - João Marcos Adede Y Castro


FONTE: http://www.smargumentos.com.br/2015/02/projeto-escritores-de-nossa-terra-joao.html

* TEMA: Projeto do programa ARGUMENTOS, da TV SANTA MARIA, canal 19 da NET, da cidade de Santa Maria, RS.
* Escritor convidado: Sr. JOÃO MARCOS ADEDE Y CASTRO
Presidente da Academia Santa-Mariense de Letras

* Mediador: Giovani Pasini
* Objetivo geral: perenizar depoimentos de escritores da região centro-oeste do estado do Rio Grande do Sul.

Ruth Larré no programa Argumentos - A importância da Língua Portuguesa

FONTE: http://www.smargumentos.com.br/2014/12/26-programa-santa-maria-argumentos.html
TEMA: "A importância do estudo da Língua Portuguesa”. 

CONVIDADAS:
- Sra. RUTH LARRÉ – Professora e estudiosa de Língua Portuguesa.
- Sra. ADRIANA BONUMÁ – Professora de Língua Portuguesa.

Projeto Escritores da Nossa Terra - Programa Argumentos - Auri Sudati


Fonte: http://www.smargumentos.com.br/2014/12/projeto-escritores-de-nossa-terra.html

* TEMA: Projeto do programa ARGUMENTOS, da TV SANTA MARIA, canal 19 da NET, da cidade de Santa Maria, RS.
* Escritor convidado: Sr. AURI SUDATI
* Mediador: Giovani Pasini
* Objetivo geral: perenizar depoimentos de escritores da região centro-oeste do estado do Rio Grande do Sul.

Projeto Escritores da Nossa Terra - Programa Argumentos - José Bicca Larré

FONTE: http://www.smargumentos.com.br/2014/11/projeto-escritores-de-nossa-terra.html 

* TEMA: Projeto do programa ARGUMENTOS, da TV SANTA MARIA, canal 19 da NET, da cidade de Santa Maria, RS.


* Escritor convidado: Sr. JOSÉ BICCA LARRÉ
* Mediador: Giovani Pasini

* Objetivo geral: perenizar depoimentos de escritores da região centro-oeste do estado do Rio Grande do Sul.

Programa Argumentos: Projeto Escritores da Nossa Terra - Haydée Hostin


FONTE: http://www.smargumentos.com.br/2014/10/projeto-escritores-de-nossa-terra_29.html


* TEMA: Projeto do programa ARGUMENTOS, da TV SANTA MARIA, canal 19 da NET, da cidade de Santa Maria, RS.

* Escritora convidada: HAYDÉE HOSTIN
* Mediador: Giovani Pasini

* Objetivo geral: perenizar depoimentos de escritores da região centro-oeste do estado do Rio Grande do Sul.

Literatura Infantil no programa Argumentos



TEMA: A IMPORTÂNCIA DA LITERATURA INFANTIL PARA A FORMAÇÃO DE LEITORES – uma das literaturas que mais cresce no mercado editorial. PALAVRA MÁGICA – SABOREAR.

O escritor PETER HUNT, autor do best seller CRÍTICA, TEORIA E LITERATURA INFANTIL afirmou: “Literatura infantil é coisa séria”. E a literatura infantil é pioneira, pois experimenta primeiro o que será usado depois pelos demais segmentos do mercado editorial. É só lembrar dos livros ilustrados, do uso de cartuns, de histórias em quadrinhos. “Todas as grandes mudanças começaram com os livros infantis. Por isso a minha crença e o meu otimismo”, finaliza Hunt.

Para participardo  debate:
- JOÃO MARCOS ADEDE Y CASTRO
Advogado, escritor, Presidente da Academia Santa-Mariense de Letras.

- LUCAS VISENTINI
Mestre em Educação, Escritor, vencedor do III CONCURSO DE LITERATURA INFANTIL IGNEZ SOFIA VARGAS

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Arquivo histórico: em 2008, Sarau literário sobre Felipe de Oliveira


ACESSE A REPORTAGEM COMPLETA

Arquivo histórico: em 2010, ASL lançava o "Em Prosa e Verso - Vol. II"

Em 2010, Lígia Militz em entrevista com a TV Ovo


"A escritora Lígia Militz da Costa, membro efetivo da Academia Santa-Mariense de Letras, é a organizadora do livro Em Prosa e Verso II. O livro conta com 21 autores provindos de diferentes lugares e profissões, todos associados à Academia. Poesias, crônicas, textos de denúncia/crítica, dentre outros gêneros literários fazem parte desta publicação que têm por objetivo a divulgação do trabalho destes literatos Santa-marienses.

A Academia doou cerca de 100 livros para entidades culturais da cidade, além de faculdades. Mas quem não estava no dia do lançamento na Praça Saldanha Marinho e quiser adquirir o Em Prosa e Verso II, pode se dirigir às bancas, o valor é de 12 reais. Além de barato, para Lígia, o livro está bom e bonito.

* A Academia foi fundada em 1986 e desde a sua criação Lígia é a presidente da Comissão Editorial e Supervisora Geral das publicações.

Matéria por: Francieli Jordão Fantoni"

Arquivo histórico: em 2015, falecia a Acadêmica Ruth Larré


Escritora foi patrona da Feira do Livro de São Sepé em 2012. / Foto: Agência RBS- Janio Seeger


Morre a professora e escritora Ruth Farias Larré aos 76 anos


Postado por Mateus Barreto em 25 de março de 2015  Geral 
A professora e escritora Ruth Farias Larré, 76 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira, 25, no Hospital de Caridade, em Santa Maria. Ela estava internada desde o dia 2 de março, onde tratava de complicações causadas por um câncer. Há pelo menos uma semana, estava em estado gravíssimo no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

Ruth foi patrona da Feira do Livro de São Sepé em 2012. Ela era casada com o escritor José Bicca Larré, 85 anos, com quem teve três filhos: Ludwig, Flavio e Gustavo. Ela tinha uma neta, Helena, e era irmã do militar da reserva e divulgador da doutrina espírita Teltz Cardoso Farias.

A professora integrava a Academia Santa-Mariense de Letras e a Associação Amigos da França, além de ministrar aulas de redação e português em sua casa. Era uma referência na área para Santa Maria e região.

Colaboradora de mais 20 coletâneas, ela é autora das obras Poemas & Crônicas emSombra e Luz, de 2008, que conta com escritos publicados em jornais de Santa Maria.

O corpo da professora, que nasceu em São Gabriel, será velado na capela 2 do Hospital de Caridade a partir das 8h desta quarta-feira. O sepultamento está marcado para as 17h no Cemitério Santa Rita de Cássia.

Informações: Diário de Santa Maria

Fonte: http://jornalafonte.com.br/afonteonline/morre-a-professora-e-escritora-ruth-farias-larre-aos-76-anos/

Arquivo histórico: em 2009, reportagem sobre Prado Veppo (patrono da cadeira nº 6) Jornal A RAZÃO

A reportagem contou com o apoio de Máximo Trevisan:

Há 10 anos, Santa Maria dava adeus ao médico e poeta Luiz Guilherme do Prado Veppo. Era 13 de agosto de 1999, quando, vítima de complicações cardíacas, morreu no Hospital de Caridade de Santa Maria. São 10 anos, que parecem hoje. Pois, a obra do poeta está sempre viva entre nós.

“Prado Veppo é o patrono da Cadeira nº6 da Academia Santa-Mariense de Letras, ocupada por mim. Fiz um trabalho sobre a vida e obra dele para a ASL. Ele foi um grande poeta de Santa Maria. Recebeu várias homenagens, entre elas, a Medalha do Mérito Cultural Prado Veppo, que é dada pelo Poder Legislativo, como uma distinção cultural para personalidades literárias da cidade. Creio que, de certa forma, isso fez com que Santa Maria desse, publicamente, o testemunho do valor merecido de Prado Veppo. Acho que a obra de Prado Veppo não foi ainda descoberta totalmente e merece ser. Ele foi um santa-mariense que assumiu a cidade como sua”, diz o presidente do Fórum das Entidades Culturais de Santa Maria, Máximo Trevisan.

Prado Veppo recebeu, também, uma homenagem do Conselho Municipal de Cultura, com o lançamento do primeiro DVD do projeto Construtores da Cultura de Santa Maria. “O trabalho traz a vida e obra do poeta e era para ser colocado em todas as escolas municipais. Mas não foi. Agora, deixo como sugestão para a prefeitura, que, em comemoração aos 10 anos da morte de Prado Veppo, seja dado para todas as escolas do município. Isso fará com que o poeta seja conhecido por todas as gerações e que eles saibam o patrimônio literário que é Prado Veppo”, sugere Máximo, que na época do lançamento do DVD, era o presidente do Conselho. “Não basta só lembrar, mas sim tornar acessível a vida e obra do poeta para novas gerações”, complementa.

Luiz Guilherme do Prado Veppo nasceu, em Porto Alegre, no dia 21 de junho de 1932, filho único de Altino Paim Veppo e de Alba Rosa do Prado Veppo.

Desde cedo, aos 14 anos, já trabalhava. Começou como contínuo da Companhia de Seguros de Vida da Previdência do Sul. Nessa época, à noite, cursava o ginásio no Colégio D. Pedro II. Em 1950, foi morar em Uruguaiana, onde cursou o científico no Colégio Sant’Anna. Quatro anos mais tarde, decidiu retornar a Porto Alegre e tentar uma vaga em medicina, realizando o vestibular na UFRGS, ficando, então, como segundo suplente na lista dos classificados. Isso fez com que Prado Veppo liderasse, entre os excedentes, a criação do Curso de Medicina de Santa Maria, que estava em fase de implantação. Com o sucesso na campanha, conseguiu ser um integrantes da primeira turma do Curso de Medicina da UFSM. Neste período, trabalhou como jornalista no Diário do Estado, e, mais tarde, no jornal A Razão.
Em 1960, formou-se e foi morar em São Paulo, ficando, durante dois anos, fazendo residência na Escola Paulista de Medicina, mas sem nunca parar de produzir poeticamente.

Quando retornou a Santa Maria, isso em 1962, assumiu a profissão de médico, e tornou-se professor do Curso de Medicina da UFSM. Sua primeira publicação foi neste mesmo ano com o livro Alba tempo e rosa.

O seu segundo lançamento veio em 1964, O andarilho, quando, também, casou com Zélia Maria Braga e teve dois filhos: Alba Tereza e Luiz Guilherme do Prado Veppo Filho.

Ainda nos anos 60, publicou três poemas na coletânea Apresentação da poesia santa-mariense, e começou a integrar-se às promoções do Grupo de Vanguarda Cultural da cidade, responsável por encontros, exposições, publicações e shows de música popular. Já, Espada de Flor, seu terceiro livro, foi lançado em 1975.

Sua primeira publicação, nos anos 90, foi Passos do vislumbre, em 1994. Um ano mais tarde, editou o livro de poemas Os breves. O lançamento das obras O girassol azul e Quarteto in prosa e verso, em parceria com Orlando Fonseca, Humberto Zanatta e Vitor Biasoli, aconteceu em 1996. Dois anos depois, publicou Cavaleiros da vida e da morte, que fazia parte das comemorações dos 35 anos de fundação do Curso de Medicina de Santa Maria. Neste mesmo ano, voltou a figurar na obra coletiva Quarteto in prosa e verso, com Orlando Fonseca, Humberto Zanatta e Vítor Biasoli.

Compositor - Prado Veppo não figurou somente entre os escritores gaúchos. Foi também grande compositor de música nativista. Em 1981, em parceria com Luis Carlos Borges e o Grupo Horizonte, compôs O bugio, e ganhou o título de canção mais popular na II Tertúlia de Santa Maria. Durante esse período, compôs ainda o hino para o Colégio Coração de Maria e as canções Meu poema mais brasileiro, com música da professora Ellen Rolim e Onde fica Uruguaiana, com melodia do professor e maestro Frederico Richter.

Em 1990, conquistou o primeiro lugar com a composição O açude, na Coxilha Nativista de Cruz Alta, com melodia de Mário Barros.

A música Decisão, letra de sua autoria e música de Ellen Rolim, interpretada por Gelson Manzoni integrou, em 1992, o LP, denominado Musipoemas, uma coletânea, que reunia músicos, poetas e compositores de Santa Maria.

Premiações e homenagens – Santa-mariense de coração, Prado Veppo recebeu, em 3 de maio de 1985, o título de Cidadão de Santa Maria, da Câmara de Vereadores. Neste mesmo ano, ganhou o prêmio Mérito Literário da Associação Santa-Mariense de Letras e, em 1997, foi patrono da 26ª Feira do Livro de Santa Maria.

Em 12 de dezembro de 1999, amigos de Prado Veppo, em sua memória, lançaram o projeto Nosso Amigo Veppo, uma homenagem em forma de espetáculo artístico-musical realizada no Theatro Treze de Maio. Da homenagem, resultou um livro e um CD, com poemas, na íntegra, do escritor.

Obras do escritor
- Alba tempo e rosa – Santa Maria, 1962
- O andarilho – Santa Maria,1964
- Espada de flor – Santa Maria, 1975
- Passos do vislumbre – Porto Alegre,1993
- Os breves – Santa Maria, 1995
- Girassol azul – Santa Maria, 1996
- Quarteto in prosa e verso – Santa Maria, 1996
- Cavaleiros da vida e da morte – Santa Maria, 1998

A terapia

Se não fizesse versos
Enlouqueceria.
Minha saúde mental
Depende da poesia.

Se não fizesse versos
Me suicidaria.
Só na estrofe retorna
A perdida alegria.

Só no poema ultrapasso
O limite do tédio.
Para o poeta, a metáfora
É o único remédio.

FONTE: http://santamaria-rs-brasil.blogspot.com.br/2009/09/prado-veppo.html

Arquivo histórico: em 2010, A ASL no jornal A Razão

ACADEMIA DE LETRAS SANTA MARIENSE - RS

A escritora Lígia Militz da Costa é a presidente da ASL:

"A Academia Santa-Mariense de Letras foi criada em 8 de novembro de 2006, em Assembleia Geral Extraordinária realizada pela diretoria e sócios da Associação Santa-Mariense de Letras. Nasceu dos 20 anos de existência e experiência da Associação fundada em 21 de agosto de 1986, e reconhecida como de Utilidade Pública por Lei Municipal Nº 3184/89, de 04/12/1989.
O presidente da Academia Rio-Grandense de Letras, Irmão Elvo Clementes, foi um dos grandes motivado da transformação da Associação em Academia. Além dele, a iniciativa contou ainda com a liderança do escritor Antonio Augusto Ferreira, detentor da Cadeia nº 1 da Academia.
A partir daí, em 15 de dezembro de 2006, sob a presidência do Irmão Elvo Clemente, foi realizada, no auditório da Cesma, a sessão solene de posse dos 15 membros efetivos da ASL, que foram considerados seus fundadores  por terem obras publicadas de reconhecido valor, qualidade editorial e exclusiva autoria.
A ASL compõe-se de 40 cadeiras e, consequentemente, também de 40 Patronos, que são figuras ilustres (já falecidas) que honram as letras, as ciências, a história ou o jornalismo sul-rio-grandense. Cada acadêmico efetivo é detentor de uma Cadeira e pode escolher para seu Patrono um dos nomes indicados no Estatuto da entidade.
Atualmente, o quadro de sócios efetivos é composto por 18 nomes, aos quais também se somam sócios correspondentes, beneméritos e colaboradores."



Arquivo histórico: em 2015, a ASL apoiava o Antropofagia de Letras


Santa Maria - O grupo Kitanda, com a Academia Santa-Mariense de Letras e outras entidades promovem a 1ª Antropofagia de Letras (de 10 a 12 de agosto) em Santa Maria. O tema principal é “Os fundamentos essenciais para o cidadão latino do século XXI”. Em debate, a Educação, Literatura e a formação da cidadania no contexto dos povos da América Latina, com o foco na na literatura contemporânea baseado na postura filosófica da antropofagia cultural (Oswald de Andrade). O evento também faz parte do projeto de uma tese de doutoramento em Educação, que pesquisa Antropofagia Cultural e Educação Intercultural. As palestras começam às 18h30min na Biblioteca Henrique Bastide (Av. Presidente Vargas, 300).  Informações: www.antropofagiaintercultural.org 


Arquivo histórico: em 2008, Academia participava das comemorações de 70 anos da Biblioteca Henrique Bastide




A Biblioteca Pública Municipal Henrique Bastide completa 70 anos em 12 de outubro. Para este mês, foram programadas diversas atividades que têm início no dia 1 de outubro na Associação Italiana de Santa Maria (AISM), a partir das 19h30min. O local foi a primeira sede da biblioteca em 12 de junho de 1938, uma idéia do francês Henrique Bastide. Quatro meses depois, foi transferida para o prédio do Theatro Treze de Maio, onde funcionou até 1992. 
(...)


Dia 9/10 - Academia Santa-Mariense de Letras 

Palestra - O Alienista - Machado de Assis 
Palestrante - Acadêmica Ligia Militz da Costa 
Local:Itaimbé Palace Hotel - sala 3 
Horário:20h 

Arquivo Histórico:

Publique no nosso site!

Sendo associado ou não, você poderá submeter o seu texto para publicação no site da ASL: envie um e-mail para asl.editorial@gmail.com, contendo o texto para publicação e dados básicos de identificação.